Trio UFRJ

Trio UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Grande abrangência de repertório e atuação...

Reconhecendo afinidades de concepções musicais e técnicas,…

More...
Orquestra de Sopros

Orquestra de Sopros

Institucional >> Conjunto Estáveis

Formada por alunos da disciplina Prática de Orquestra...

Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos himenaeos. Cras aliquam, ante quis convallis semper, nunc…

More...
Concertos UFRJ

Concertos UFRJ

Toda segunda, às 22h, temos encontro marcado na FM 94,1

More...
Orquestra Juvenil

Orquestra Juvenil

Institucional >> Conjunto Estáveis

Em funcionamento desde 1995...

A Orquestra Juvenil da UFRJ foi criada pelo maestro André…

More...
Conjunto Sacra Vox

Conjunto Sacra Vox

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1998 divulgando o repertório sacro de todos os tempos...

O conjunto vocal de câmara Sacra Vox foi fundado…

More...
Violões da UFRJ

Violões da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado ao violão brasieliro...

Formado em 2003 a partir…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Concertos UFRJ A Música e Shakespeare
A Música e Shakespeare PDF Imprimir E-mail
Exemplo de diálogo entre a literatura e a música, a obra de Shakespeare serviu de base a composições de Rossini, Mendelssohn, Debussy, Gade e Tchaikovsky.
Escrito por SeTCOM   
Seg, 15 de Agosto de 2011 00:00

A música ao longo do tempo permaneceu aberta a outras manifestações artísticas, em especial à literatura. Se a música foi tema de romances, crônicas e poesias, inúmeras obras inspiraram compositores e forneceram a base para libretos, letras de canções, roteiros de balés e poemas sinfônicos. Os Concertos UFRJ desta semana dão prova deste diálogo ao alinhar algumas peças sinfônicas que tomaram a obra de Shakespeare, o maior dramaturgo e poeta inglês de todos os tempos, como ponto de partida. Parceria da Escola de Música (EM) com a rádio Roquette Pinto, o programa conta com a produção e apresentação de André Cardoso, docente da EM, e vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, pela emissora, na sintonia 94,1 FM.

 

podcast

Ouça aqui o programa: 

Toda segunda-feira, às 22h, tem "Concertos UFRJ" na Roquette Pinto FM. Sintonize 94,1 ou acompanhe pela internet!

Programas anteriores podem ser encontrados na seção Concertos UFRJ.

 

De todos os escritores, talvez sejam as obras William Shakespeare (1564-1616) as que mais alimentaram a criatividade de compositores e músicos, independente da nacionalidade e da personalidade estética. Ainda hoje, suas peças são revisitadas e adaptadas para a televisão e o cinema. Rossini (1792-1868) foi daqueles que se rendeu à magia do poeta. Seu Otelo, baseado na peça homônima, retoma a história do mouro de Veneza que, casado com a bela Desdêmona, se deixa levar pelos ardis de Iago e acaba consumido pelo ciúme.

 

Da tragédia à comédia. A trama inusitada, a mistura dos planos humano e maravilhoso, assim como um lirismo atravessado por uma comicidade divertida fizeram de Sonho de uma Noite de Verão fonte para óperas e peças sinfônicas, como o caso da música incidental composta em 1826 por Felix Mendelssohn (1809-1847). Outro exemplo, agora do compositor francês Claude Debussy (1862-1918) para o Rei Lear. Obra, infelizmente, inacabada, pois o autor escreveu apenas dois números: as Fanfarras de abertura e a música para o Sono do Rei Lear.

 

O programa termina com dois outros exemplos de aproveitamento musical da obra de Shakespeare. As indecisões e ambiguidades do amargurado príncipe da Dinamarca servirão de material para o compositor romântico Niels Gade (1817-1890) escrever a abertura de concerto Hamlet, op. 37, de 1861. Já os jovens apaixonados de Verona, cujo amor sucumbiu ao ódio ancestral, que devorava os Capuleto e os Montechio, encantaram uma infinidade de criadores. Entre eles, Tchaikovsky (1840-1893) que em 1869 escreveu sua Fantasia Abertura Romeu e Julieta. O tema principal, que representa o amor, é curiosamente dividido em duas partes que significam a paixão e a ternura. Elas aparecem nessa ordem em seguida são reapresentadas em forma invertida com a ternura antecedendo a paixão e levando a um clímax de grande intensidade e beleza. Por fim, o tema do ódio irrompe e anuncia a morte dos amantes.


As edições do programa Concertos UFRJ podem ser acompanhadas on line ou por meio do podcast, audio sob demanda, da rádio Roquette Pinto. Contatos através do endereço eletrônico: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

 


Peças do Programa

 

• Gioachino Rossini, abertura da ópera "Otelo" com a orquestra filarmônica Nacional e a regência de Ricardo Chailly.
• Felix Mendelssohn, Abertura da música incidental para "Sonho de uma noite de verão" com a Orquestra Sinfônica de Londres e a regência de Cláudio Abbado.
• Claude Debussy, Música incidental para "Rei Lear" com a Orquestra da Rádio e Televisão Francesa e a regência de Jean Martinon.
• Niels Gade, "Hamlet" abertura de concerto op. 37, com a Orquestra Filarmônica de Rheinland-Pfalz e a direção de Ole Schmidt.
• Piotr Ilitch Tchaikovsky, Abertura Fantasia Romeu e Julieta, com a Orquestra Sinfônica Nacional de Washington e a regência de Antal Dorati.

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Seg, 14 de Maio de 2012 19:11
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO