Concertos UFRJ

Concertos UFRJ

Toda segunda, às 22h, temos encontro marcado na FM 94,1

More...
Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ)

Institucional >> Conjunto Estáveis

Criada em 1924 é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Brasil Ensemble - UFRJ

Brasil Ensemble - UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Mais de uma década se apresentando em importantes salas de concertos...

Criado em outubro de 1999, o conjunto vocal Brasil…

More...
Coral Infantil da UFRJ

Coral Infantil da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1989, celeiro de grandes talentos...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Violões da UFRJ

Violões da UFRJ

Institucional >> Conjunto Estáveis

Repertório dedicado ao violão brasieliro...

Formado em 2003 a partir…

More...
Biblioteca Alberto Nepomuceno

Biblioteca Alberto Nepomuceno

Institucional >> Biblioteca

Capítulo importante da música no País

A história da Biblioteca Alberto Nepomuceno é, com certeza, capítulo importante da própria história da música no Brasil. Francisco Manuel da…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Notícias Departamentos Musicultura: Pesquisa e ação abrindo caminhos
Musicultura: Pesquisa e ação abrindo caminhos PDF Imprimir E-mail
Escrito por Meri Toledo Fraga   
Sex, 01 de Julho de 2016 22:46

A Escola de Música da UFRJ possui grupos de pesquisa que agregam importância ao status quo de ser ela um centro de excelência no campo do conhecimento musical. Demonstração desta afirmativa encontra-se expressa no Grupo de Pesquisa Musicultura, que é coordenado pelo Professor Titular de Etnomusicologia, Samuel Araújo.

 

  Foto: Reprodução
  samuel-araujox600
  Samuel Araújo.
Revelam o reconhecimento de outras nações ao trabalho do Musicultura, o projeto bilateral UFRJ/ Universidade de Aveiro, denominado Música e Cidadania no Mundo Lusófono, desenvolvido em conjunto com a Associação Cultural Moinhos da Juventude, na Cova da Moura em Lisboa, o acolhimento da pesquisadora-visitante, Ana Hofman, da Academia de Artes e Ciências da Eslovênia e o significativo número de artigos, produzidos pelo grupo, publicados em revistas acadêmicas internacionais.

Denotam o caráter sólido do Musicultura, as apresentações dos resultados de seus estudos em congressos, suas publicações em revistas acadêmicas nacionais, e o financiamento às pesquisas do grupo pelos principais órgãos de fomento do país, como CNPq, CAPES e FAPERJ.

Musicultura é integrado por alunos do Ensino Médio, que são moradores de comunidades da Favela da Maré, alunos de graduação e pós-graduação em música, e de outros cursos da UFRJ. Em seus treze anos de existência, a indicação de sua natureza estável é ilustrada com os mais de cento e cinqüenta estudantes que, desde 2003, participam dos projetos.

Os projetos que se desenvolvem, aproximadamente, a cada dois anos, são estabelecidos com novos focos de pesquisa e estudos e sempre estão interligados a um foco já existente. Atualmente, jovens como Naiane Santos da Silva, Alice Emery e Juliana Catinin, na categoria de pesquisadores, participam do Programa de Iniciação Científica da UFRJ. Matheus Nogueira, aluno do Ensino Médio e bolsista Jovens Talentos- FAPERJ- também faz parte do Grupo de Pesquisa Musicultura, assim como Alexandre Dias da Silva, professor da Rede Municipal de Ensino, na Maré, onde reside, além, é claro, dos pesquisadores-mestres formados no PPMG da UFRJ.

Musicultura foi instituído na Etnomusicologia Aplicada, sub-área de conhecimento da Etnomusicologia, grande área de trabalho científico interdisciplinar entre os estudos de música, de musicologia, de antropologia, de ciências sociais e acústica musical. Por isso, todos os seus temas de estudos e pesquisas obedecem a três orientações.

Uma, é o trabalho com moradores locais que, na condição de pesquisadores de fato, identificam interesses, apresentam temas, determinam possíveis ganhos que possam ter com a compreensão dos assuntos sugeridos, e, passam a construir com os membros de afiliação acadêmica do grupo, as estratégias e agendas de pesquisas. Isto é , o que pesquisar, onde e como.

E se impondo, para que estas duas orientações possam ser efetivadas, os trabalhos acadêmicos do Musicultura são alicerçados nas metodologias de pesquisa-ação-participativa, que guardam estreitas relações com o movimento da Educação Popular.

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Sex, 01 de Julho de 2016 23:04
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO