Concertos UFRJ

Concertos UFRJ

Toda segunda, às 22h, temos encontro marcado na FM 94,1

More...
Selo Fonográfico UFRJ/Música

Selo Fonográfico UFRJ/Música

Institucional >> Publicações

Conheça a produção fonográfica da Escola de Música

A produção fonográfica da Escola de Música remonta à época do LP quando a Orquestra Sinfônica gravou a Abertura em…

More...
Galeria de Imagens

Galeria de Imagens

Fotos e imagens dos eventos da Escola de Música...

More...
UFRJazz Ensemble

UFRJazz Ensemble

Institucional >> Conjunto Estáveis

Música instrumental brasileira, jazz contemporâneo e música de concerto...

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque dui orci, faucibus non, semper sed, pulvinar quis, purus. Class aptent…

More...
Conjunto Sacra Vox

Conjunto Sacra Vox

Institucional >> Conjunto Estáveis

Desde 1998 divulgando o repertório sacro de todos os tempos...

O conjunto vocal de câmara Sacra Vox foi fundado…

More...
Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Os Concertos Virtuais UFRJ estão no ar

Notícias >> Arquivo

Lançamento dia 13 de dezembro da experiência piloto...

Foto: Marco Fernandes/CoordCOM…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
Início Concertos UFRJ Especial Guerra-Peixe II, música de câmara
Especial Guerra-Peixe II, música de câmara PDF Imprimir E-mail
Escrito por SeTCOM   
Seg, 24 de Março de 2014 00:00

No segundo programa de uma série de três dedicada ao centenário de nascimento de César Guerra-Peixe, a edição desta semana de Concertos UFRJ passeia pela música de câmara do compositor, destacado representante de nosso nacionalismo musical. Embora não muito extensa, essa produção é, entretanto, bastante significativa.

 

O programa Concertos UFRJ é um parceria da UFRJ com a Rádio Roquette Pinto. Produzido e apresentado pelo maestro André Cardoso, vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, na sintonia 94,1 FM.

 

 

 

podcast

Ouça aqui o programa: 

 
 
Toda segunda-feira, às 22h, tem "Concertos UFRJ" na Roquette Pinto FM. Sintonize 94,1 ou acompanhe pela internet!
Programas anteriores podem ser encontrados na seção Concertos UFRJ.
   

O "Trio para violino, violoncelo e piano" se destaca entre as peças escritas por Guerra-Peixe para formações de câmara tradicionais. Escrita em 1960, para um concurso de composição promovido pelo programa Música e Músicos do Brasil, da Rádio MEC, obteve o segundo lugar no certame. A primeira audição aconteceu no mesmo ano, em concerto no auditório do Ministério da Educação e Cultura, no Rio de Janeiro, executada pelo trio da emissora, formada na época por Anselmo Zlatopolski (violino), Iberê Gomes Grosso (violoncelo) e Alceu Bochino (piano). É a gravação que foi ao em Concertos UFRJ. São três movimentos: I. Allegro moderato; II. Andante; e III. Vivace.


O quarteto foi outra formação de câmara tradicional abordada por Guerra-Peixe. Do catálogo de suas obras constam dois, sendo que o autor recusou, nãos mais tarde, alguma incursões no gênero, que datam do início da década de 1940. O "Quarteto no 1" foi escrito em 1947 e adota uma abordagem dodecafônica. O segundo faz parte de sua fase nacionalista. Escrito em 1958, estreou no mesmo ano apresentado pelo Quarteto de Cordas Municipal de São Paulo. Em quatro movimentos (I. Allegretto con moto; II. Presto; III. Andante; e IV Allegro) adota, no primeiro movimento, a forma do cateretê paulista devidamente ampliada e elaborada no lugar do usual "allegro de sonata". A interpretação escolhida foi a do Quarteto de Brasília, integrado por Ludmila Vinecka e Cláudio Cohen, violinos; Glêsse Collet, viola e Antonio Guerra Vicente, violoncelo.


Já "Quatro Coisas", escrita em 1987 para harmônica de boca e piano, ocupa um lugar especial na produção de câmara do compositor para formações pouco usuais. A primeira audição aconteceu no XII Panorama da Música Brasileira Atual, executada por Rildo Hora (harmônica), a quem a obra é dedicada, e Misael Hora (piano). Posteriormente o Peixe transcreveu a peça para flauta, violino e piano, além de adaptá-la para instrumentos solistas e orquestra de cordas. A versão divulgada traz José Staneck na harmônica, Flávio Augusto ao piano e Antonio Del Claro no violoncelo. São quatro movimentos: I. Prelúdio; II. Movimentação; III. Interlúdio; e IV. Caboclo de Pena.


Ainda no âmbito dos instrumentos de sopro, outra peça que merece atenção é o "Trio no 2", para flauta, clarineta e fagote, que o Guerra-Peixe escreveu em 1951, mas que somente estreou em 1967, executado por membros do Quinteto Villa-Lobos. Os movimentos são I. Allegretto (Polca); II. Allegro vivace (Cabocolinhos); III. Moderato (Canção); e IV. Allegro (Frevo). A interpretação ouvida foi a do Vento Trio, grupo formado pela fagotista Janet Grice, o flautista Kevin Willois e a clarinetista Sarah Bednarcik. A gravação faz parte do CD "Brazilian Dances and Inventions", lançado no ano passado no mercado norte-americano, e que mereceu um programa especial (ouça aqui) de Concertos UFRJ.

 

***

 

As edições do programa Concertos UFRJ podem ser acompanhadas on line ou por meio do podcast (áudio sob demanda) da Roquette Pinto (FM 94,1). Contatos através do endereço eletrônico: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

 

 

 

Compartilhe este artigo:

Última atualização em Qui, 10 de Abril de 2014 11:23
 
Banner
Produção artística Séries Temáticas Conjuntos estáveis Espaços culturais Biblioteca Museu Laboratórios Publicações e CDs EM na Imprensa Sites de Música Galeria de Imagens Registro Autoral

Powered by JoomlaGadgets

© 2010-2017 Escola de Música - UFRJ
Site desenvolvido pelo Setor de Comunicação da EM/UFRJ
TOPO